Análise da prova DPE – Especialista Bibliotecário

O Bibliojuris sempre orienta que antes de começar a estudar, você leia o edital com atenção todos os tópicos que
serão pedidos pela Banca na prova que você vai fazer. Outra orientação, muito importante, é refazer as últimas
provas elaboradas pela Banca preterida. Esse exercício visa a identificação do “caminho” e raciocínio que a banca vem demonstrando para elaboração de suas questões.

Quem seguiu essa recomendação nossa, certamente se deu bem na prova da FGV, organizadora do concurso da DPE. Ela costuma aferir em suas questões detalhes dos assuntos do edital e testar o conhecimento apurado do candidato em cada item. Nesse concurso foram cobradas várias questões o seu conhecimento de Fontes de Informação Jurídica, muito comum em concursos dessa área.

Vamos comentar aqui, algumas questões da prova.
———————————————————————————————————————
41 – Relacione os seguintes termos técnicos com suas respectivas definições, considerando sua acepção no
contexto das regras do Código de Catalogação Anglo-americano (AACR2R).
1. Título coletivo
2. Título corrente
3. Título de partida
4. Título equivalente
( ) Título principal em outra língua e/ou alfabeto.
( ) Título principal que abrange as diversas obras contidas num item.
( ) Título de uma obra que aparece no começo da primeira página do texto.
( ) Título do livro repetido no alto de cada página.
A sequência correta é:
(A) 1, 4, 2, 3;
(B) 2, 3, 1, 4;
(C) 3, 2, 4, 1;
(D) 4, 1, 3, 2;
(E) 4, 3, 2, 1.
Comentários: Vamos começar a analisar a questão pelo item 1 Título coletivo, pois, ele abrange um conjunto de
obras num item, certo?. Assim já conseguimos acertar a questão, já que é a única opção que contém esta
alternativa na ordem pedida. Questão tranquila para resolução.
Gabarito – D
———————————————————————————————————————
42 – No âmbito das propriedades da informação científica, analise as afirmativas a seguir.
I. O valor da informação é sua característica pragmática que afeta o comportamento do receptor dessa
informação e seu controle sobre a tomada de decisão.
II. A informação científica não depende da linguagem na qual é expressa e nem depende do suporte físico
usado para a sua transferência no espaço e no tempo.
III. A cumulatividade da informação científica não está ligada a sua continuidade e internacionalismo.
Está correto o que se afirma em:
(A) somente I;
(B) somente I e II;
(C) somente I e III;
(D) somente II e III;
(E) I, II e III.
Comentários: A FGV foi buscar essa questão no artigo: FREIRE, Isa Maria. A responsabilidade social da Ciência
da Informação na perspectiva da consciência possível. DataGramaZero: Revista de Ciência da Informação, v.5,
n.1, fev. 2004. A resposta estava na Nota 18. Isso mesmo a resposta em uma nota. Difícil a vida de “concurseiro”
concorda? Outra dica do Bibliojuris: leitura de artigos relacionados a a´rea de atuação da Instituição que
realizaremos a prova.

[18] São propriedades exclusivas da informação científica: Cumulatividade, que está ligada ao
desenvolvimento da ciência, sua continuidade e internacionalismo. Independência de seus autores, numa
extensão maior do que em outros tipos de informação; Envelhecimento, ou obsolescência, que só ocorre, com
efeito, quando a informação científica deixa de refletir adequadamente os fenômenos e regularidades do mundo
material, da sociedade humana e do pensamento; Dispersão, diretamente ligada às propriedades anteriores.
Significa que, “mudando sua expressão linguística, unidades semânticas idênticas de informação científica,
noções, declarações, descrições de fatos, hipóteses, conceitos, teorias, leis, ensinamentos são usados em obras
científicas diversas de maneiras diferentes e contextos diferentes” (p. 86). MIKHAILOV e colaboradores, 1980.
———————————————————————————————————————
43 – Ao assumir a gestão de uma unidade de informação, o bibliotecário fez a análise de seu contexto interno,
avaliando o esquema de organização adotado, os recursos disponíveis e a qualidade dos serviços e produtos
oferecidos, para delinear um diagnóstico. Esse procedimento caracteriza a seguinte função clássica do processo
gerencial:
(A) controle;
(B) coordenação;
(C) direção;
(D) organização;
(E) planejamento.
Comentários: A questão exigiu o conhecimento de conceitos de gestão e organização em bibliotecas, que muitas
vezes confunde o candidato. Todos estão descritos no livro da MACIEL. Bibliotecas como Organizações. 2000. Vamos
a cada um deles:
Controle – designada a verificar se os resultados planejados estão sendo alcançados através das operações
executadas. Permite adotar ações corretivas visando adequar desvios detectados durante o processo de
avaliação.
Coordenação – consiste no desempenho de atividades que promovem a interação dentro do sistema para
otimização de seus resultados.
Direção – função responsável pela implementação dos planos e pelo acompanhamento de sua execução.
Organização – estabelece a necessária estrutura organizacional para o funcionamento de uma empresa.
Gabarito – E
———————————————————————————————————————–
44 – A fonte de informação, compilada com a finalidade de facilitar a comunicação entre instituições atuantes na
área jurídica, que oferece informações sobre as unidades e suas áreas de abrangência e indica os periódicos e os
recursos tecnológicos disponíveis é:
(A) a SICON, pelo Senado Federal;
(B) o Guia de Bibliotecas Jurídicas Rio, pelo GIDJ/RJ;
(C) o Jus Navigandi, pelo IBICT;
(D) o LEGIN, pela Câmara dos Deputados;
(E) o Vade mecum acadêmico-forense, pela Editora Vértice.
Comentários: Nesta questão foi cobrado o conhecimento sobre “Fonte de Informação”. O candidato deve ater-se
a conhecer todas as fontes da área jurídica, pois, a FGV cobrou seu conhecimento sobre fontes específicas e,
como o concurso é para a DPE no Estado, ela buscou uma fonte local (Rio de Janeiro) certo? Já que outras
instituições jurídicas podem auxiliar no trabalho diário do bibliotecário. A opção B, que é o nosso gabarito, é uma
excelente fonte para pesquisa.
Gabarito – B
————————————————————————————————————————
45 – A jurisprudência, como fonte de informação:
(A) auxilia o advogado na fundamentação teórica de seus trabalhos;
(B) cria teorias e institutos jurídicos, e representa o aspecto científico do Direito;
(C) compreende o conjunto de atos realizados pelos órgãos legislativos visando à formação de emendas;

(D) consiste nos trabalhos de juristas e estudiosos do Direito que definem e sistematizam os conceitos jurídicos;
(E) fornece subsídios para a sustentação e a defesa das teses jurídicas.
Comentários: questão retirada do livro da Atienza. (1978)
Gabarito – E
———————————————————————————————————————
46 – Grogan (2001) propôs oito passos para a consecução do processo de referência, sob o controle do
bibliotecário. Entretanto, ressaltou a importância de “mais uma etapa final” que seria a mais importante para o
usuário, mas, como escapa ao controle do bibliotecário, não foi possível considerá-la como parte do processo de
referência. Essa “etapa final” trataria do modo pelo qual:
(A) a biblioteca se desenvolve para atender, continuamente, às demandas dos usuários;
(B) a desinformação pública poderia ser reduzida com o desenvolvimento de coleções atualizadas;
(C) as tecnologias poderiam evoluir para poupar o tempo despendido no processo de referência;
(D) o bibliotecário cultiva a capacidade de pensar criticamente sobre as fontes de informação;
(E) o usuário utiliza a informação ou o conhecimento que aceita como resposta.
Comentários: Esta questão já foi solicitada, este ano, por outra banca (COSEAC/UFF). Atenção, as bancas
sabem que o candidato tem na “ponta da língua” os oito passos, agora testam o conhecimento a mais do
candidato em seus estudos sobre a etapa final do processo de referência que poucos prestam atenção.
(GROGAN, 2001, p. 54)
Gabarito – E
———————————————————————————————————————
47 Entre as etapas do serviço de referência presencial descritas por Accart (2012), a definição da estratégia de
busca, para que se realize a pesquisa demandada pelo usuário, é aquela que implica:
(A) analisar a questão do usuário, para definir os diferentes instrumentos de pesquisa;
(B) capacitar e orientar o usuário na metodologia da pesquisa bibliográfica adequada;
(C) definir os prazos da pesquisa, planejando o tempo necessário para realizá-la;
(D) formular conceitos e definir as relações entre eles, mediante operadores booleanos;
(E) obter as informações que o usuário possui a fim de ter uma visão global da questão.
Comentários: O mando da questão fala em definir a estratégia de busca. Como bibliotecários que somos
sabemos que temos que formular os conceitos e definir as relações entre eles para efetuar uma busca precisa por
meio s de operadores booleanos, claro.
Gabarito – D
——————————————————————————————————————-
48 – No que se refere ao serviço de referência virtual, assinale V para a(s) afirmativa(s) verdadeira(s) e F para a(s)
falsa(s).
( ) Do ponto de vista legal, seguem os mesmos princípios dos serviços presenciais.
( ) A implantação desse serviço precisa de especificações técnicas inerentes ao sistema de processamento de
dados da instituição.
( ) Existem várias soluções técnicas para a implantação desse serviço, e sua adoção depende diretamente das
escolhas e dos meios preferidos do ponto de vista organizacional, humano e financeiro.
A sequência correta é:
(A) F – F – F;
(B) F – F – V;
(C) F – V – V;
(D) V – V – F;
(E) V – V – V.
Comentários: Questão sobre serviço de referência virtual. Accart aborda esse assunto em seu livro Serviço de
referência: do presencial ao virtual. págs. 206 e 207. Questão de fácil entendimento e lógica de resposta. Todas as
opções estão corretas.

Gabarito – E
—————————————————————————————————————–
49 – Considerando a gestão da precisão, assinale V para a(s) afirmativa(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
( ) As falhas na recuperação da informação são comumente traduzidas como respostas úteis para os usuários,
situação que interfere no baixo índice de precisão.
( ) A precisão representa a medida de interesse do que foi encontrado em um processo de busca e recuperação
da informação pelo bibliotecário, que qualifica a informação recuperada como útil e inútil de acordo com as
necessidades dos usuários.
( ) A precisão é um indicador eficaz para traduzir a efetividade dos sistemas de busca e recuperação da
informação. A sequência correta é:
(A) F – F – F;
(B) F – F – V;
(C) F – V – V;
(D) V – V – F;
(E) V – V – V.
Comentários: Questão de fácil resolução. A primeira alternativa diz que “as falhas” são traduzidas como
respostas úteis!?!?!?. Como assim? FALSA. A segunda alternativa aborda a precisão e qualifica a informação
recuperada como útil e inútil!?!? Se é precisa então a precisão foi útil, certo? FALSA. A terceira é verdadeira, pois,
informa que a precisão está ligada a coeficientes de precisão e assim são indicadores eficazes.
Gabarito – B
——————————————————————————————————————
50 – No serviço de disseminação seletiva de informações, os perfis são gerados a partir dos interesses comuns
de indivíduos num mesmo assunto na seguinte categoria:
(A) abrangência dos perfis;
(B) análise da informação;
(C) elaboração do perfil do usuário;
(D) nível de mediação;
(E) uso do serviço.
Comentários: Questão para responder por eliminação e interpretação. Na questão fala que os perfis são gerados
a partir dos interesses comuns, logo, a resposta que responde a esta questão é a abrangência dos perfis de
indivíduos. A opção B não se encaixa na questão, a opção C fala sobre interesse único de um usuário, as opções
D e E também estão fora do mando da questão.
——————————————————————————————————————
52 – Relacione os parâmetros adaptados e recomendados por Edilenice Passos (2009) para avaliação de bases
de dados de legislação estadual e distrital, numerados a seguir, com os itens que arrolam alguns dos instrumentos
afins a cada parâmetro.
1. Cobertura
2. Acessibilidade
3. Relacionamentos
4. Ferramentas
( ) links internos, links externos e e-mail, para os usuários;
( ) normas e quantidade de leis disponíveis, período e atualização;
( ) número de documentos por tela, sumário e buscas avançadas;
( ) pontos de acesso, acesso ao texto integral e ao cabeçalho do texto.
A sequência correta é:
(A) 1, 2, 3, 4;
(B) 2, 1, 4, 3;
(C) 3, 1, 4, 2;
(D) 3, 4, 2, 1;
(E) 4, 3, 1, 2.

Comentários: Questão adaptada para avaliação de bases de dados de legislação estadual e distrital, que conta
na pág, 142 do livro de Edilenice Passos (2009). Vamos começar pela alternativa 1.Cobertura: pela palavra
”período” já identificamos que se refere ao item “Cobertura”, assim já eliminamos as opções A, D e E. Analisamos,
em seguida, o item 2. Acessibilidade: logo no inicio o texto fala em pontos de acesso. BINGO.
Gabarito – C
—————————————————————————————————————–
53 – Existem, basicamente, três formas de informação jurídica: descritiva, normativa e interpretativa. A normativa
tem uma vantagem sobre a descritiva, que se verifica na possibilidade de acesso a todo o seu universo e na
absoluta certeza do tamanho desse universo. No que diz respeito ao acesso e à certeza afirmados, considerando
que o universo dessa informação é enorme, o motivo da vantagem da informação jurídica normativa é ser:
(A) controlada através de catálogos e coletâneas de legislação e de jurisprudência;
(B) fonte de informação primária para jurisconsultos, tratadistas, juízes e legisladores;
(C) publicada em diários oficiais da União ou dos estados ou do Distrito Federal;
(D) recuperável em bases de dados que possibilitam o acesso automático à informação;
(E) um recurso de marketing da interpretação e da aplicação de dispositivos legais.
Comentários: Edilenice Passos(2009) define e menciona características e vantagens da tipologia da informação
jurídica em seu livro: Fontes de informação para pesquisa em direito, pág. 94: dentre outras, ser pública e estar
disponível em Diários Oficiais.
Gabarito – C
—————————————————————————————————————–
54 – A referência para artigo de publicação periódica em meio eletrônico, de acordo com NBR 6023/2018, da
ABNT, é:
(A) FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby; BRANDÃO, Matheus. Intérpretes e vítimas da interpretação: as lacunas
que atacam a segurança jurídica. Fórum Administrativo – FA [recurso eletrônico] : Direito Público, Belo
Horizonte, MG : Editora Fórum, v. 16, n. 183, mai. 2016. Disponível em:
<https://dspace.almg.gov.br/retrieve/105195/Jorge%20Uliss es.pdf>. Acesso em: 13 jun. 2016.
(B) FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby & REIS, Ludimila. Programa de integridade nas microempresas e
empresas de pequeno porte. Fórum de Contratação e Gestão Pública (FCGP), [recurso eletrônico], v. 14, n. 168,
dez./2015. Disponível em: http://dspace.almg.gov.br/xmlui/bitstream/item/21348/FCG P%20168.indd%20-
%20PDIexibepdf.aspx.pdf?sequence=1. Acesso: 15/02/2016.
(C) FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby; REOLON, Jaques Fernando. Regime diferenciado de contratações
públicas (RDC). Fórum de Contratação e Gestão Pública (FCGP), Belo Horizonte, v. 10, n. 117, p. 20-43, set.
2011. Disponível em: http://dspace/xmlui/bitstream/item/3496/PDIexibepdf.pdf?s equence=1. Acesso em: 6 nov.
2012.
(D) FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby & SCHOLZE, Victor. A solução consensual de conflitos na administração
pública promovida pelo novo Código de Processo Civil. Fórum Administrativo – FA [recurso eletrônico] : Direito
Público. Belo Horizonte : Editora Fórum, vol. 15, nº. 176, out. 2015. Disponível em:
http://dspace/xmlui/bitstream/item/20932/PDIexibepdf.pdf? sequence=1. Acesso em: 30/11/2015.
(E) FERNANDES, Jorge Ulisses Jacoby, SILVA, Kayan Reis da. A Lei de Acesso à Informação. Fórum
Administrativo – FA [Recurso Eletrônico] : Direito Público, v. 12, n. 140, out. 2012. Disponível em:
http://dspace.almg.gov.br/xmlui/bitstream/item/4806/PDIexi bepdf.pdf?sequence=1. Acesso: 7 fev. 2013.
Comentários: Questão que quis testar o conhecimento do candidato sobre as novas atualizações da norma
6023 – Referência Bibliográfica.
Opção A – segundo a nova norma, não se utiliza mais os blaquetes (< >) antes e depois do link;
Opção B – para separa dois ou mais autores, o sinal utilizado é o de ponto e vírgula e não o & comercial.
Opção D – Mesmo erro da opção B.
Opção E – mesmo erro da opção B, sendo que foi utilizado para separa os dois autores a vírgula.

Gabarito – C
——————————————————————————————————————

55 – Com relação à ementa na referência de legislação, conforme o previsto na NBR 6023/2018, da ABNT,
assinale V para a(s) afirmativa(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
( ) É elemento essencial e deve ser transcrita conforme publicada.
( ) Pode ter parte do seu texto suprimida, se for longa, desde que não seja alterado o sentido.
( ) Deve incluir reticências, entre colchetes, quando parte do texto for suprimida.
A sequência correta é:
(A) F – F – F;
(B) F – V – F;
(C) F – V – V;
(D) V – F – F;
(E) V – V – V.
Comentários: Muita atenção com o mando da questão. A banca quer saber sobre a EMENTA da legislação
referenciada segundo a NBR 6023/18. Vamos então conferir direto no item 7.11.1 Documento jurídico-
legislação, lá encontramos todos os três itens corretos conforme apresentado na questão. BINGO.
Gabarito – E
——————————————————————————————————————
56 – De acordo com a NBR 6028 em vigor, da ABNT, é INCORRETO afirmar que o resumo crítico:
(A) é precedido da referência do documento;
(B) está sujeito a limite de palavras;
(C) requer indicação de palavras-chave;
(D) se confunde com a recensão;
(E) utiliza frases concisas e afirmativas.
Comentários: Questão tranquila para quem esteve atento aos detalhes na norma. No item 3.3.5 : os
resumos críticos, por suas características especiais, não estão sujeitos a limite de palavras e a banca pediu
a alternativa INCORRETA.
Gabarito – B
—————————————————————————————————————–

57 – O catálogo de identidade da biblioteca pode incluir:
(A) índices alfabéticos de assuntos, para associar cada autor à área temática a que se dedica;
(B) informações sobre todas as decisões tomadas quanto à padronização de autoridades;
(C) nomes de séries, para uniformizar títulos que variam e não constituem uma nova série;
(D) remissivas para as formas não utilizadas ou outras formas de um mesmo nome de pessoa;
(E) títulos uniformes, com explicações sobre seu uso, quando cabíveis, e remissivas, se houver
Comentários: Em seu livro Catalogação no plural, Mey (2009, p. 195) define o catálogo de identidade.
Compreende as formas autorizadas de nomes para: pessoas, famílias, entidades coletivas…
Gabarito – D
—————————————————————————————————————-

58 – O título uniforme para a Constituição Federal de 1988, previsto no Código de Catalogação Anglo-Americano
em vigor (AACR2R), é:
(A) [Constituição. 1988]
(B) [Constituição (1988)]
(C) [Constituição : 1988 (Brasil)]
(D) [Constituição Federal, 1988]
(E) [Constituição Federal. Brasil (1988)]

Comentários: Questão clássica em concursos públicos da área jurídica. Regra 25.5B. Acrescente ao título
uniforme, entre parênteses, palavra ou palavras explicativas apropriadas, frase suscinta ou outra designação, a
fim de distinguir um título uniforme usado como cabeçalho de outro cabeçalho idêntico ou semelhante, ou títulos
uniformes idênticos. Exemplos:
[Constituição (1967)]
[Constituição (1988)]
Gabarito – B
————————————————————————————————————–

59 – Segundo o Código de Catalogação em vigor (AACR2R), na catalogação de uma coletânea de regulamentos
de tribunais que constituírem leis de mais de uma jurisdição, quando se verifica a menção clara a uma entidade
envolvida na compilação desses regulamentos, é necessário fazer:
(A) uma entrada secundária sob o cabeçalho estabelecido para a entidade;
(B) um título uniforme para organizar as compilações da mesma entidade;
(C) uma entrada analítica, porque a coletânea é catalogada como obra anônima;
(D) uma entrada principal, se a entidade estiver citada em primeiro lugar;
(E) uma remissiva de nome-título para a entidade, citada com ou sem destaque
Comentários: Mais uma questão cobrando o conhecimento do candidato sobre regras do AACR2. A questão
fala de coletânea de regulamentos de tribunais de mais de uma jurisdição, utilizar a Regra 21.31. Entrada
principal pela coletânea (entrada pelo título) e secundária para entidade envolvida na compilação dos
regulamentos se claramente citada, como pede a questão.
Gabarito – A
————————————————————————————————————-
60 Trata-se de observações corretas sobre o formato MARC21, EXCETO:
(A) 1XX-Autoria, 3XX-Descrição física e 5XX-Notas são alguns dos campos do MARC21;
(B) a estrutura do formato é tripartite, composta por campos fixos, subcampos e indicadores;
(C) cada subcampo é precedido por um delimitador e um código de subcampo;
(D) o formato utiliza campos fixos de controle que contêm informações codificadas;
(E) todos os dados contidos nos campos, a partir do campo 010, se dividem em subcampos.
Comentários: O erro está na opção B. Um registro MARC é composto por três elementos: estrutura, indicação
de conteúdo e conteúdo propriamente dito. A estrutura do registro é uma implementação dos padrões
internacionais ANSI Z39.2 e ISO 2709. As indicações de conteúdo são códigos e convenções estabelecidas para
identificar e caracterizar os dados dentro do registro e permitir a sua manipulação. Os conteúdos dos dados que
compõe um registro MARC geralmente são definidos por padrões externos ao formato, como: AACR2, ISBD e
LCSH ou outros códigos usados pela instituição criadora do registro. Fonte:
http://www.dbd.puc.rio/MARC21/conteudo.html
Gabarito – B
————————————————————————————————————-
61 – Associe o trecho de notações da Tabela Cutter-Sanborn com a lista de obras do jurista Daniel Sarmento,
para atribuir notações de autor, considerando que todos os títulos da lista foram classificados sob a notação de
assunto 341.2 (Direito Constitucional), da Classificação Decimal de Direito.
243 Sar
244 Sard
245 Sarg
246 Sarm
247 Sarr
Direitos fundamentais e relações privadas. A ponderação de interesses na Constituição Federal. Direito
constitucional: teoria, história e métodos de trabalho. República, inclusão e constitucionalismo. Livres e iguais:
estudos de direito constitucional.

As notações de autor equivalentes à sequência de títulos apresentada estão indicadas em:
(A) S243d – S243a – S243di – S243r – S243
(B) S246 – S246a – S246d – S246r – S246 l
(C) S246d – S246p – S246di – S246r – S246L
(D) S247d – S247p – S247di – S247r – S247L
(E) S247di – S247p – S247d – S247r – S247 l
Comentários: Vamos relembrar uma regra da tabela de Cutter: quando não existir o número exato para o
sobrenome, utiliza-se o mais próximo anterior. Como são título do mesmo autor o Cutter será o mesmo.
Logo eliminamos as opções A, D e E e ficamos entre a B e C. Para diferenciar cada título utilizamos a
primeira letra de cada título, excluindo-se os artigos. No terceiro título colocamos mais uma letra da primeira
palavra para diferenciar do primeiro título.
Gabarito – C
————————————————————————————————————
62 – No âmbito da Classificação, apenas um princípio de divisão deve ser usado de cada vez para produzir
classes mutuamente exclusivas. Se elas se sobrepõem, é impossível saber com certeza a que classe um objeto
pertence. Trata-se do seguinte erro:
(A) classificação cruzada;
(B) completude;
(C) irredutibilidade;
(D) modulação;
(E) mútua exclusividade.
Comentários: Em seu livro ‘Introdução à classificação’, na página 18, Piedade (1983) explica bem o que é
uma classificação cruzada. Foi de lá que a FGV retirou essa questão. Quando ocorre o emprego simultâneo
de mais de uma característica.
Gabarito – A
———————————————————————————————————-
63 – Relacione os conceitos fundamentais no âmbito da Classificação com as suas respectivas definições.
1. Cadeia
2. Compreensão
3. Extensão
4. Renque
( ) Conjunto de classes resultante da aplicação de uma
única característica.
( ) Conjunto de gêneros ou espécies possuidores das mesmas qualidades.
( ) Número de qualidades que distingue as espécies, a soma de todas as propriedades comuns aos membros da
classe.
( ) Uma série de classes, na qual uma é subdivisão da precedente.
A sequência correta é:
(A) 1, 2, 3, 4;
(B) 2, 3, 4, 1;
(C) 3, 4, 1, 2;
(D) 4, 1, 2, 3;
(E) 4, 3, 2, 1.
Comentários: Outra questão retirada do livro da Piedade (1983). No livro, a autora, tem um capítulo só com
definições e exemplos de cada conceito de classificação, pág. 27 e 28
Gabarito – E
———————————————————————————————————

64 – Com relação à coerência e à qualidade da indexação, assinale V para a(s) afirmativa(s)
verdadeira(s)a e F para a(s) falsa(s).
( ) Os fatores que afetam a coerência e a qualidade são aqueles ligados ao ambiente, ao documento e ao
indexador.
( ) A quantidade de termos atribuídos; o tamanho e a especificidade do vocabulário; e as características do
conteúdo temático e a sua terminologia são fatores que influem na coerência.
( ) O tipo, a produtividade exigida e a exaustividade são fatores ligados ao processo que afetam sua
qualidade.
A sequência correta é:
(A) F – F – F;
(B) F – F – V;
(C) F – V – V;
(D) V – V – F;
(E) V – V – V.
Comentários: Quem foi nosso aluno nos cursos regulares que ofertamos acertou a questão, certo?
Montamos um mnemônico para não errar questão ligada a qualidade da indexação. (IDPVA), lembram?
I-Indexador,
D-Documento,
P-Processo,
V-Vocabulário,
A-Meio Ambiente.
A primeira opção fala que a coerência e a qualidade são fatores ligados ao Indexador e Ambiente.
ERRADO. São fatores ligados ao Indexador (Conhecimento do assunto, experiência, concentração,
capacidade de leitura e compreensão); e ao Meio Ambiente (Iluminação, ruído, calor/frio)
Gabarito – C
——————————————————————————————————-
65 – Na construção de tesauros, as relações conceituais de instrumentalidade, causalidade e oposição são
tipos de relações:
(A) hierárquicas;
(B) associativas;
(C) genéricas;
(D) equivalentes;
(E) partitivas.
Comentários: Outra questão regular em nossos cursos preparatórios. No item “Tesauro” quando tratamos de
relações de instrumentalidade, causalidade e oposição estamos falando de relações associativas. Exemplo:
Atividade / instrumento ==> escrever / lápis
Causa-efeito ==> umidade / corrosão
Oposição ==> Animal racional – irracional.
Gabarito: – B
——————————————————————————————————–
66 – Com relação à 23ª edição da Classificação Decimal de Dewey, analise as afirmativas a seguir.
I. A hierarquia notacional é expressa pela extensão da notação.
II. A classificação adequada de uma obra depende, em primeiro lugar, da forma do documento.
III. O princípio norteador da CDD é que as obras devem ser classificadas na disciplina da qual derivam, e
não naquela a que se destinam.
Está correto o que se afirma em:
(A) somente I;
(B) somente II;
(C) somente III;
(D) somente I e II;
(E) I, II e III.

Comentários: Em nossos cursos preparatórios, quando estudamos CDD, informo que a maioria das bancas
retiram as questões da parte introdutória da CDD, isso é regra. O item 1: está correto; O item 2: o erro está na
afirmação de que a classificação depende da forma do documento, ERRADO, depende do assunto m seguida
identifica-se a disciplina; O item 3: a banca fez uma inversão nos substantivos para confundir o candidato, o
correto seria: O princípio norteador da CDD é que as obras devem ser classificadas na disciplina a que se
destinam, e não naquela de que derivam.
Gabarito – A
—————————————————————————————————-

67 – De acordo com a 2ª Edição Padrão Internacional em Língua Portuguesa da Classificação Decimal Universal,
o documento “Artigos de periódicos em inglês sobre Direitos Autorais no Brasil e Argentina nas décadas de 1980
e 1990”, com base na ordem de citação padrão, deve ser representado pela notação:
(A) (045)=111:347.78(81)+(82)”1980+1990”
(B) 347.78”198/199”(81/82)(045)=111
(C) (045)=111:347.78(81/82)”198/199”
(D) 347.78(045)(81+82)”198+199”=111
(E) 347.78”198/199”(045)=111(81/82)
Comentários: Para identificarmos a ordem de citação correta, basta lembrar doo mnemônico que o bibliotecário
Gustavo Henn fez e aplicá-lo aqui. Veja como é simples: NAPOTEMRALUFOLIN. Agora atenção,
necessariamente não precisa ter toda a sequencia, mas a ordem deve ser mantida, certo?
N (número simples)
A (analíticas)
PO (ponto de vista)
TEM (tempo)
RA (raça)
LU (lugar)
FO (forma)
LIN (língua)
Gabarito – B
————————————————————————————————————
71 – Utilizadas como método de avaliação de coleções e compiladas pelo próprio avaliador, são
consideradas de maior confiança e comumente empregadas para avaliar as partes fortes de uma biblioteca
em relação a outras. O texto trata das listas:
(A) ad hoc;
(B) autorizadas;
(C) correntes;
(D) de aquisições;
(E) de verificação.
Comentários: Fui procurar a definição de ad hoc, achei na wikipédia: ad hoc é uma expressão latina cuja
tradução literal é "para isto" ou “para esta finalidade”. É geralmente empregada sobretudo em contexto
jurídico, também no sentido de "para um fim específico
Gabarito – A
————————————————————————————————————-
72 – Com relação ao conceito de coleção especial, analise as afirmativas a seguir.
I. “Essas coleções são consideradas preciosas por […] sua associação com importantes figuras ou
instituições históricas, culturais, políticas, científicas ou artísticas” (ARL, 2003).
II. São compostas pelos “itens mais valiosos de uma biblioteca que, por isto, devem ser reservados em
áreas de maior segurança, sob condições mais restritas de acesso e uso” (ACRL, 2009).

III. Coleção “que, devido à sua raridade, fragilidade ou importância, está apartada das coleções gerais de
uma biblioteca” (FARIA; PERICÃO, 2008).
Está correto o que se afirma em:
(A) somente I e II;
(B) somente I e III;
(C) somente II e III;
(D) somente III;
(E) I, II e III.
Comentários: Todas as afirmativas corretas com relação o conceito de coleções especiais.
Gabarito – E

————————————————————————————————————-
73 – Uma coleção bibliográfica jurídica especial, no domínio da Administração Pública, é considerada como
material: (A) de referência;
(B) efêmero;
(C) não-livro;
(D) permanente;
(E) de consumo.
Comentários: Questão que dava para acertar por eliminação, dentre as opções, já que o enunciado fala em
coleção bibliográfica especial. Como fundamento da questão temos:
Os bibliotecários responsáveis pelas Coleções Especiais passam a ser gestores de um bem público: “O
reconhecimento dessas coleções como bens patrimoniais pressupõe, no mínimo, a consideração da legislação
pertinente que, no domínio da Administração Pública arrola estes conjuntos de livros como material
permanente suscetível ao controle patrimonial do Estado. Essa condição transforma os curadores de coleções
em gestores de bens de interesse público, em responsáveis por sua integridade, manutenção e uso adequado,
implicando privilégios e sanções inerentes à condição de bem patrimonial.”(PINHEIRO, 2011, p. 17)
Gabarito – D


Conta para a gente, você fez a prova? O que achou?

Posted in Biblioteconomia.

Deixar uma resposta